O título desse post foi algo que eu soltei em uma das conversas com colegas de trabalho durante um almoço. Fomos a um restaurante perto do trabalho que eu adoro, sempre que posso vou lá porque ele tem opções gostosas e saudáveis como um wrap maravilhoso de frango com pasta de manjericão e mussarela de búfala. Enfim, assim que sentamos e fizemos os pedidos o assunto de academia e exercícios começou, falamos sobre resoluções de ano novo e como algumas delas ainda estavam tentando procurar algo que gostavam. De pilates, yoga, musculação e dança de pole, acabamos chegando no assunto que 90% das mulheres do mundo gostam “o que eu odeio no meu corpo”. Antigamente, eu adorava e esse assunto e via o momento perfeito para falar mal do meu próprio corpo como se isso fosse normal e ser apoiada pelas minhas amigas com um “ai eu também odeio isso em mim”, porém, desde o ano passado eu veio passando por algumas mudanças e tentando de verdade amar meu corpo como ele é, isso não quer dizer que eu desisti de ter uma vida saudável ou malhar para ter um corpo melhor e mais folêgo para atividade fisíca, isso quer dizer que apesar de saber que meu corpo não é o que a sociedade diz que é perfeito, eu o amo, amo cada pedacinho do meu corpo.

todas nos somos mulheres maravilhas com todos os corpos(Todas nós somos mulheres-maravilha)

Eu já fui obesa, quando era criança, dos 7 anos até 0s 14 anos e isso acabou distorcendo demais a imagem que eu tinha de mim mesma conforme eu fui crescendo, as brincadeiras maldosas de outras crianças mexeram e feriram muito a imagem que eu tinha de mim mesma, quando eu tinha 14 anos comecei a emagrecer devido uma alimentação melhor e arrumei outra forma de focar a minha ansiedade. Emagreci por volta de 20 kg, fiquei até mais magra do que eu sou hoje em dia, e mesmo assim eu usava roupas mais largas e não me via como bonita. Emagreci mais do que deveria, contava cada colher do que colocava no meu prato e não comia mais doces – fiquei paranóica, mesmo magra não me sentia bonita e continuava odiando meu corpo. De lá para cá foram muitos efeitos sanfonas, algumas doenças e muito choro na frente do espelho. Odiava comprar roupa, odiava ir pra praia e odiava uma série de coisas porque eu odiava meu corpo e não queria que ninguém o visse e não achava que nada ficava bom nele.

todos corpo é lindo(Todo corpo é bonito)

Eu vou lhes dizer, queridos leitores, foda-se o corpo perfeito! De verdade! Ame seu corpo indiferente do que ele se parece, do caso o contrário, você nunca vai ser feliz e nunca vai reconhecer seus reais progressos. Ame seu cabelo, assuma seus cachos (que hoje, desde que eu parei de usar chapinha está muito melhor com cachos bem mais definidos), ame seu liso, ame aquela gordurinha fora do lugar, ame seu nariz um pouquinho maior que o dos outros, seus olhos castanhos, enfim, o grupo que faz de você uma pessoa única. Vamos parar com esse ódio por nós mesmo! Seja um chato você também e se ame =)

Categorias: Pessoal, Polêmicas, slider | Post por:
  1. Dayane disse:

    Eu nem tenho gordurinha pra amar ,sou muito magra e não gosto

Comentários